Comércio de lixeiras Tel.: 55+ (11) 4726-9810 Email: [email protected]

Suporte para extintor aço inox

Suporte para extintor – aço inox e alumínio.
Suportes para extintores aço inox (03) modelos a sua escolha fino acabamento.

Suporte para extintor aço inox, modelo ex01 e ex02, inox e pintado

Suporte para extintor pintado ou natural

  • Produto código: EX01 e EX02
  • Medidas: ø30 corpo x 25 cm de altura.
  • Medidas internas: ø16, ø18 e ø20 cm.
  • Cores: vermelho ou natural escovado.
  • Material: Alumínio
  • Embalagem caixa

Suporte para extintor aço inox, modelo ex03 inox baton

Suporte extintor aço inox, modelo batom

  • Produto código: EX03
  • Medidas: ø20 diâmetro x 50 cm de altura.
  • Medidas internas: ø16, ø18 e ø20 cm.
  • Cores: polido ou escovado
  • Material: Aço inox – AISI430.
  • Embalagem caixa.

Suporte para extintor aço inox, modelo torre ex04

Suporte aço inox, modelo torre

  • Produto código: EX04
  • Medidas: ø25 diâmetro x 52 cm de altura.
  • Medidas internas: ø16, ø18 e ø20 cm.
  • Cor: inox polido ou pintado
  • Material: Aço inox – AISI430.
  • Embalagem caixa

≤≤ Voltar para Home

 

O Fogo

O fogo contribuiu nos últimos anos para destruir uma parte significativa do nosso patrimônio florestal e das nossas paisagens. Os incêndios têm na maior parte dos casos origem, criminosa ou não, na atuação do homem. A acumulação de material lenhoso, o abandono de objetos (vidros, latas e outros objetos refletores) que podem originar a combustão dos resíduos por efeitos do sol, a utilização de ferramentas e máquinas, as fogueiras, as queimadas e os cigarros mal apagados, são algumas das causas involuntárias de muitos dos incêndios que destruíram milhares de hectares de floresta nos últimos anos.
Os prejuízos ambientais e econômicos e sociais chocam quem vive ou viaja pelo nosso País. Os prejuízos ambientais estão espelhados, de acordo com o Instituto Florestal “na erosão do solo, nos avanços das dunas, nas alterações climáticas, na regularização do escoamento das águas, nos assoreamentos, na diminuição da renovação do oxigênio do ar, no empobrecimento da diversidade da flora e da fauna e na destruição e alteração da paisagem”.
Os prejuízos econômicos e sociais que afetam os proprietários das numerosas pequenas explorações são a consequência direta da perda de produção de madeira e seus derivados, de frutos e produtos florestais, de postos de trabalho e da diminuição do valor das exportações florestais.
As causas involuntárias e por negligência, mais frequentes dos incêndios são:
a queima de lixos, as lixeiras municipais, as queimadas com fins agrícolas, o lançamento de foguetes e balões, a apicultura, as fogueiras durante os períodos de lazer (piqueniques, etc.),
as instalações industriais e agrícolas, máquinas e motores,as linhas de alta tensão, os diversos trabalhos agrícolas florestais e industriais, o abandono de objetos de vidro, lata e outros,
o abandono de restos de cigarros mal apagados…. continue lendo na fonte: FURB